Relatório das Atividades: Fortaleza, 04 de dezembro de 2010

Nossa primeira manifestação ocorreu num sábado à noite: Show da banda Trazendo a Arca e do cantor Thalles, organizado pela Comunidade Cristã Logos. Para quem não conhece, Trazendo a Arca é uma famosa banda gospel brasileira. Suas músicas tocam em quase todas as igrejas da nação e em rádios evangélicas de todo o país. O mesmo pode-se dizer do cantor Thalles – que, embora tenha pouco tempo no mercado gospel, já tem feito um sucesso devastador.

750 folhas de A4 com o nosso manifesto foram preparadas

CONSIDERAÇÕES GERAIS
Nesta primeira manifestação, foram impressas 750 folhas de A4 com o nosso Manifesto. Por falta de melhores condições financeiras, não pudemos imprimir mais folhas e nem fazer uma faixa. Esperamos que na próxima vez tenhamos meios para tal.

Apenas dois membros da equipe estiveram no local (Paulo e Yago). Devido a fortes problemas pessoais, o Airton pode apenas auxiliar no transporte de volta. Nossa oração é que a equipe possa crescer, assim poderemos atuar mais fortemente nos shows que formos.

PAULO VICTOR
Antes de comentar sobre a manifestação em si, gostaria de frisar algo interessante. O local era bastante distante de vários locais da cidade. Nossa viagem foi de aproximadamente uma hora – e havia bairros muito mais distante do que o nosso. Não que eu esteja reclamando da distância, mas é interessante o fato de que, mesmo sendo longe, havia um grande público esperando o show da noite.

No ônibus encontrei uma senhora indo ao evento. Tal senhora confessou ter pegado três ônibus para assistir o show (para os fortalezenses: ela tomou um ônibus para o terminal da Messejana, outro para o Siqueira e outro para o show). Ao informá-la de que, provavelmente não haveria transporte para voltar, por conta do horário, ela disse que iria pedir para o marido, que estava fora da cidade, buscá-la de moto ou arriscaria uma carona com alguma caravana que passasse perto de sua casa. Assim fica a dúvida: qual o objetivo de tal sacrifício? Onde está depositada a devoção desta senhora ao fazer uma peregrinação tão grande? Isso tudo apenas para ver cantores e grupos em suas apresentações de entretenimento onde, muitas vezes, somos enganados, acreditando estar ouvindo a palavra de Deus, mas que, por ignorância, não vemos o que está diante dos nossos olhos.

Chegamos ao local do show por volta das 18h30min. Nesse horário havia pouca gente e talvez tenhamos chegado antes do público. Como ambos somos tímidos com relação a contato com pessoas desconhecidas, ficamos procurando uma melhor forma de abordar os alvos de nossa panfletagem. Pela misericórdia de Deus fomos simpaticamente recebidos com sorrisos por alguns e apaticamente recebidos com um “não obrigado” por outros – não ouve qualquer reação violenta. O mais intrigante é que quase ninguém se recusava a receber o panfleto quando eu dizia “uma pequena meditação para o senhor ler em casa”. Até pessoas que prontamente recusavam o panfleto mudavam de idéia meio que sem jeito. Porém, mesmo quando alguns aceitavam por “obrigação” quando abordados, meu coração se enchia de esperança quando alguns que eu não conseguia alcançar voltavam curiosos para pedir um panfleto.

Antes eu discordava de um pastor que mora perto da minha casa quando dizia “show gospel não é um ambiente saudável para nossos filhos”, mas hoje penso duas vezes: além das letras estarem fugindo cada vez mais do evangelho genuíno, temos a colaboração do público para esse quadro. Claro que deve haver cristãos centrados freqüentando esses shows, mas fiquei impressionado com a quantidade de moças usando roupas impróprias de um cristão. Seria engraçado se não fosse trágico o fato de uma moça fazendo poses sensuais no estacionamento enquanto sua amiga batia fotos. Eu não aconselharia os meus filhos a estarem num lugar como esse.

YAGO
Para mim, essa manifestação foi um momento de edificação único.  Ainda pela tarde o Airton me liga dizendo que não poderia comparecer ao show por conta de uns problemas sérios. Eu aprendi a sempre considerar as ciladas do Maligno. No ônibus, eu fui subitamente aflingido por pensamentos contrários: “o que eu estou fazendo? Isso é uma loucura! Eu só vou conseguir confusão com tudo isso!”. Eu pensava seriamente em descer daquele ônibus e voltar para minha casa! Mas, em minha fraqueza, Deus fez a Sua Graça superabundar em mim. Depois de orar um pouco as forças retornaram. Aprendi a confiar em Deus em meio a minha fraqueza.
Quando chegamos ao local, ficamos meio “perdidos”. Não sabíamos bem como começar a abordagem, em que grupo de pessoas ir primeiro, etc. Nossa timidez fez com que esperássemos alguns longos minutos antes de começar a panfletagem. Ao iniciarmos, tivemos uma boa surpresa: a grande maioria das pessoas aceitou educadamente nossos panfletos. Oro que Deus possa falar através daquelas palavras.

Dos 750 panfletos que entregamos, só duas pessoas nos vieram conversar conosco sobre o que leram. Um deles foi um homem que concordava com nossas idéias e que, enfaticamente, desejou bênçãos sobre nossas vidas. Outro foi um dos que trabalhavam no evento com dúvidas sobre o que era o “cante as Escrituras”.

Pelas conversas que ouvi na fila de entrada, só posso acreditar que shows dessas mega-bandas não atraem muitos cristãos maduros. Acredito que eventos como este não são mais do que entretenimento gospel. A Palavra de Deus não é exposta. As Escrituras não são ensinadas. Só temos muito som – e nenhum conteúdo. Oro a Deus e clamo que Ele traga uma Reforma no coração de Seu povo, estamos realmente precisando.

CONCLUSÃO
Para nossa primeira manifestação, tudo ocorreu dentro do planejado. Em 45 minutos os panfletos haviam acabado. Enquanto esperávamos o Airton vir buscar-nos, percebemos que havia poucos de nossos panfletos jogados no chão – o que significa que muitos os levaram para casa. Depois de tudo, tivemos uma rápida reunião na casa do Yago, onde oramos e conversamos sobre a noite.

Essa foi nossa primeira manifestação. Se for a vontade de Deus, muitas outras virão. Que Cristo abençoe Sua Igreja e que continuemos cantando as Escrituras dia após dia.

Em Cristo,

14 comentários:

  1. Parabéns pela iniciativa! Não há mudança de mentalidade sem que haja um grupo corajoso de cristãos agindo em prol do Reino e, por isso, sendo usado por Deus apesar dos prejuízos pessoais que possa receber. Na Internet, em especial na blogosfera cristã, há muitas palavras e pouca ação; vocês, caros irmãos, fazem o que pregam. Graças a Deus por isso.
    Contem comigo aqui em Vitória/ES para propagar a idéia. Aliás, como faço pra conseguir uma camisa?
    Um abraço e que Deus os abençoe!

    ResponderExcluir
  2. Gente, só tomem cuidado. Orem muito e cuidado pra não parecer que estão invadindo o espaço alheio "na marra". Não se sabe até que ponto esse povo é espiritual e tem uma fé genuína. Não se sabe do que eles são capazes pois não se sabe onde terminam os crentes que estão sendo enganados e começam os descrentes religiosos. Confiem na proteção e providência divina mas tenham cuidado de vocês mesmos. Um abraço!

    ResponderExcluir
  3. José Ruy,

    Obrigado pelas palavras, irmão. Continue orando e pregando a Verdade de Deus!

    Sobre a camisa, nós as fizemos grafitadas com um irmão aqui da cidade. Você pode pedir para alguém aí fazer, o que é mais barato ou pode me dar o número de sua blusa e uma frase para as costas, por na minha conta 15 reais mais o do frete que eu te mando a blusa - mas acho que sairia caro por conta do frete.

    Em Cristo,
    Yago.

    ResponderExcluir
  4. Fabíola,

    Obrigado pela dica. Ore por nós para que Deus nos proteja do mal - mas, além de tudo, que a vontade d'Ele Reine :D

    Fica com Deus,
    Yago.

    ResponderExcluir
  5. Parabens a todos que participaram. É uma experiencia única, ja tive protestando contra a marcha pra jesus, com o pessoal do "o $how tem ki parar" Relamente acontece tudo o que vcs descreveram. pessoas sem conhecimento, com roupas inapropriadas para para um filho de Deus. Apenas querendo festa e bagunça em nome de Cristo.

    Se não estivesse tão longe certamente me juntaria a vcs. Mas posso contribuir em oração.

    Tem como saber o que estava escrito nos folhetos?

    ResponderExcluir
  6. Foi complicado neste dia para mim, não pude comparecer por problemas familiates (em relação a este protesto), me chocou muito pois nunca tinha enfrentado uma cilada dessa do maligno, mais Graças a Ele mesmo que o Yago e o Paulo Vitor, entregaram os panfletos para a Glória dEle mesmo! :P

    Gracias.

    ResponderExcluir
  7. Renúncia,

    E se eu não estivesse tão longe, me juntaria a vocês, hehe.

    O que estava no panfleto era o nosso Manifesto e um link para o blog. Você pode ler aqui: http://www.canteasescrituras.com/p/manifesto.html

    Paz de Deus!
    Yago.

    ResponderExcluir
  8. Airton Cláudio,

    Não se preocupa: muitos shows virão x)

    ResponderExcluir
  9. Acabei de ler o Manifesto e concordo plenamente. Não sou contra os shows gospel, mas sou a favor da adoração autêntica. Quero ajudar a divulgar o trabalho de vocês também! Deus os abençoe!

    ResponderExcluir
  10. Lidiane,

    Obrigado pelo comentário. Também não somos contra shows, somos contras os shows que estão acontecendo agora. Se houver uma mudança nos shows e eles refletirem a glória de Cristo, seremos a favor deles.

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  11. Como faço pra ter uma camiseta dessas, quero divulgar por aqui tb (Rio de Janeiro) o trabalho de vocês.
    Grande Abraço

    ResponderExcluir
  12. Daniel,

    Estamos estudando sobre a venda de camisas. Sobre divulgar-nos, entre em contato que podemos conversar.

    ResponderExcluir
  13. Também gostei da camisa, já pensaram em fazer algumas para vender, e assim ajudar na panfletagem? Orem sobre isso. Eu compraria!

    ResponderExcluir

A atividade apropriada aos cristãos professos que discordam uns dos outros não é a de ignorar, nem de esconder, nem mesmo minimizar suas diferenças, mas discuti-las." John Stott

Ficamos felizes com suas críticas, sugestões, complemetos ou correções. Apenas pedimos que seja mantido o respeito e cordialidade.